Notícias

Suspeito de matar colombianos entre Ilhéus e Itacaré tinha dívida de R$ 7 mil com vítimas

Um empresário suspeito de matar o casal de colombianos Andres Aluan Rey e Diana Paola Zuluaga, que atuava com agiotagem em Ilhéus, sul da Bahia, foi identificado pela Polícia Civil segundo informações do G1. Magno Rodrigues teve a prisão preventiva decretada pela Justiça e está foragido, segundo informou a delegada Andréa Oliveira.

 

O casal foi encontrado morto na sexta (18), na BA-001, entre as cidades de Ilhéus e Itacaré. As vítimas haviam se mudado para Ilhéus há pouco mais de seis meses. Segundo a polícia, Magno Rodrigues, que é comerciante e dono de um lava-jato em Ilhéus, teria cometido o crime por conta de uma dívida de R$ 7 mil que tinha com as vítimas.

 

Para matar o casal de colombianos, ele marcou um encontro com os colmbianos, dizendo que iria pagar o empréstimo. No entanto, segundo a Polícia Civil, Magno Rodrigues planejava roubar as vítimas para pagar outra dívida de R$ 50 mil reais, que ele teria contraído com um grupo de ciganos. De acordo com a investigação da polícia, o suspeito ligou para os colombianos nesta última sexta-feira (18) e pediu para eles irem buscar a quantia no lava-jato.

 

No entanto, a polícia acredita que as vítimas seguiram de carro com Magno e outros dois comparsas, que levaram os colombianos para as proximidades de um cemitério, onde foram executados. Os suspeitos foram flagrados pela polícia quando tentavam enterrar as vítimas em uma cova rasa, mas conseguiram fugir. A polícia encontrou documentos de Magno no carro, mas ainda não conseguiu localizar os dois comparsas.


Categorias

Violência




Classificados


Enquete



Mais Lidas