Notícias

Dono de funerária em Poções mata homem com 11 tiros e vai ao enterro da vítima

O dono de uma funerária em Poções, foi preso por matar com 11 tiros de pistola 380 um servidor público que lhe devia R$ 18 mil. O crime ocorreu na sexta-feira (18) numa área rural da cidade, para onde a vítima foi atraída pelo dono da funerária e por um funcionário, também preso. A Polícia não sabe há quanto tempo a dívida estava pendente.

 

Após matar o servidor Jadson Neves, o próprio empresário Caio Souza Cunha preparou o corpo da vítima e ainda compareceu ao enterro. Segundo a delegada Alessandra Márcia, titular em Poções, a dívida era referente a uma picape S10 comprada pelo servidor por R$ 55 mil. “O empresário disse que falará apenas em juízo”, ela informou.

 

A prisão do empresário e do funcionário Alex Venâncio Sampaio ocorreu na segunda (21). A arma do crime foi encontrada na casa de Sampaio. “Mas o empresário cometeu o crime sozinho, Alex vai responder como partícipe por ter guardado a arma”, comentou a delegada. Devido à descoberta do envolvimento do empresário no crime, familiares da vítima ameaçaram invadir a delegacia de Poções, o que motivou a transferência dele e do funcionário.


Categorias

Violência




Classificados


Enquete



Mais Lidas