Notícias

Governo e caminhoneiros anunciam suspensão da paralisação por 15 dias

Após sete horas de reunião entre o Planalto e um grupo de representantes dos caminhoneiros, o governo federal anunciou que entrou em um acordo com a categoria para suspender, por 15 dias, a paralisação que atinge todo o Brasil.

 

Apesar do anúncio feito em coletiva, não se há certeza de que os protestos vão se encerrar. Os ministros Eliseu Padilha, Carlos Marun e Eduardo Guardia falam com a imprensa e expõem o acerto com a classe. “O que estamos acordando é que o preço ficará fixo no patamar definido pela Petrobrás por 30 dias.

 

Nos primeiros 15 dias, voluntariamente proposto pela Petrobrás, e, a partir do 16º dia, o governo irá pagar. Vamos criar um programa de subvenção econômica para que a gente possa pagar essa diferença”, diz o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia. Após 15 dias, será realizada nova reunião entre entidades e governo para acompanhar os compromissos. O acordo prevê o prazo de 30 dias para reajuste dos combustíveis e a manutenção do desconto de 10% no preço do diesel por 30 dias. A União pagará compensação financeira à Petrobrás para garantir autonomia estatal. A manifestação entrou no seu quarto dia e provocou caos em todos os setores do país. Em diversos estados filas quilométricas foram feitas em busca de gasolina antes que a mesma faltasse. Em Salvador, mais de 50% dos postos já se encontravam sem combustível. Política Livre


Categorias

Notícias




Classificados


Enquete



Mais Lidas