Notícias

Pelé nega saber de compra de votos para escolha de Olimpíada no Rio de Janeiro

O ex-jogador de futebol Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, negou nesta terça-feira (5) ter conhecimento de qualquer negociata de compra de votos para a escolha do Rio de Janeiro como sede da Olimpíada 2016, em troca de vantagens pessoais. "Eu não fazia parte das reuniões da cúpula", depôs o ex-jogador pelo Skype.

 

Pelé depôs à Justiça Federal do Rio, como testemunha de defesa de Carlos Arthur Nuzman, ex-presidente do Comitê Olímpico do Brasil e do comitê organizador da Rio-2016. Neste processo, são réus Nuzman e o ex-governador do Rio Sérgio Cabral (MDB). Segundo Pelé, Cabral o convidou para participar da campanha do Rio como sede da Olimpíada.

 

Relatou ainda ter feito "três ou quatro" viagens, mas disse que, se houve conversas nesse sentido (sobre negociatas) nas viagens, "devem ter sido em particular". "Os depoimentos foram bastante firmes no sentido de atestar a dedicação, a correção e o empenho de Carlos Nuzman em tornar realidade o que seria um sonho", disseram os criminalistas Nélio Machado e João Francisco Neto segundo informações do Estadão Conteúdo.


Categorias

Política




Classificados


Enquete



Mais Lidas