Notícias

Mãe PM afirma que eventual candidatura a deputado Federal será pela 'honra de Deus'

Após se lançar como pré-candidata a deputada federal, a cabo Katia Sastre, agora também conhecida como “Mãe PM”, disse nesta última quarta-feira (6), que seu possível ingresso na política é coisa divina. “Se eu realmente me candidatar, ele tem a ver com isso”, declarou, em referência a Deus, durante entrevista à Folha de S. Paulo.

 

“Não esqueça de colocar que tudo isso é a mão de Deus, é pela honra dele”, completou. A policial militar ficou conhecida após ter atirado em Elivelton Neves, de 21 anos. Imagens captadas por uma câmera mostram que ele tentava assaltar mulheres que estavam com crianças em frente à uma escola – elas iam participar da festa de Dia das Mães.

 

Katia, que estava à paisana, também chegando à festa onde sua filha de sete anos estuda, desarmou Moreira e atirou contra ele. Apesar da ocorrência, a escola deu continuidade à celebração. Depois disso, Katia ganhou uma homenagem feita pelo governador de São Paulo, Márcio França (PSB). Dada à repercussão do caso, alguns partidos têm cotado a adesão dela, como é o caso do PR e do PSL, que tem como pré-candidato o deputado Jair Bolsonaro.

 

Para a PM, o parlamentar é “uma ótima pessoa”, a quem diz admirar. Ainda assim, de acordo com a publicação, ela conta que ainda está avaliando se vai mesmo disputar essa eleição – embora o prazo de filiação para os demais candidatos já tenha expirado, Katia explicou que a situação é diferente para militares, que podem se filiar até as convenções partidárias, no período de 20 de julho a 5 de agosto neste ano.


Categorias

Política




Classificados


Enquete



Mais Lidas