Notícias

Ângelo Coronel diz que já esperava investida às vésperas de indicação ao Senado

Após uma matéria apontar que organizações comandadas por seus servidores lucram com contratos na Bahia, o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Ângelo Coronel (PSD), disse que já esperava o surgimento de investidas contra ele, “às vésperas de ser indicado como pré-candidato ao Senado” na chapa do governador Rui (PT).

 

“É uma tentativa clara de misturar alhos com bugalhos para tentar denegrir a nossa imagem, não sei a quem interessa. Na ‘reportagem’ não há uma única acusação de que malversei dinheiro público. São entidades assistenciais e seus dirigentes estão dentro da total legalidade”, disse Ângelo Coronel.

 

Ainda acrescenta: “As empresas e atividades empresariais que são dirigidas por meus familiares sempre estiveram no site do grupo, sem nada dever ou ter o que esconder da sociedade”, declarou Coronel, em resposta. Mais cedo, ele já havia negado irregularidades no contrato de aliados e pontuou que as entidades não geram lucro . Quanto à chapa para a eleição de 2018, o deputado estadual disputa a vaga com a senadora Lídice da Mata (PSB).

 

O governador Rui Costa (PT) declarou nesta manhã que até a próxima terça (19) vai anunciar o grupo. As demais vagas já são ocupadas pelo vice-governador João Leão (PP), que vai tentar se reeleger ao lado de Rui, e pelo ex-governador Jaques Wagner (PT), que agora busca a primeira vaga ao Senado.


Categorias

Eleições 2018




Classificados


Enquete



Mais Lidas