Notícias

Ministro do STF, Gilmar Mendes já soltou 37 investigados pela Operação Lava Jato

O ministro Gilmar Mendes, do STF, já soltou até agora 37 investigados pela Operação Lava Jato em seus desdobramentos no Rio. Ele é um dos maiores críticos do juiz federal Marcelo Bretas. O levantamento foi feito pelo site Jota, especializado na área jurídica. De acordo com a publicação, as decisões de Mendes foram tomadas entre abril de 2017 e 7 de agosto.

 

Mendes tem entendido que as prisões decretadas por Bretas são determinadas a partir de supostos fatos criminosos ocorridos há muito tempo, sendo que os casos podem ser enquadrados por outras medidas restritivas menos gravosas que a prisão. Na quarta (08), Mendes suspendeu as prisões preventivas de três investigados na Operação Ressonância.

 

A operação é um desdobramento da Lava Jato no Rio de Janeiro que investiga fraude nas licitações da área de saúde celebrados pelo Estado do Rio e pelo Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia. Impondo medidas alternativas, o ministro suspendeu as prisões de Daurio Speranzini Júnior, executivo da GE e ex-executivo da Philips, do empresário Miguel Iskin, da Oscar Iskin, e de seu sócio Gustavo Estellita segundo informações do Exame.


Categorias

Justiça




Classificados


Enquete



Mais Lidas