Notícias

"Violência não só será combatida com polícia, mas com sociedade", diz Dr Everaldo em evento

O ponto de partida do bate-papo sobre Segurança Pública, promovido pelo candidato a deputado estadual Dr Everaldo (PDT) foi o episódio recente de violência contra o candidato à presidência Jair Bolsonaro. Em sua fala, o médico repudiou o episódio, mas considerou irônico o fato do presidenciável incitar a violência e não ser imune a ela.

 

"Aqueles que plantam cactos, colhem cactos. Um candidato que faz provocação à violência, que é a favor do armamento, só pode provocar esse tipo de atitude", considerou. Nesse sentido, o Coronel Castro, ex-comandante geral da Polícia Militar do Estado da Bahia (PMBA), candidato a deputado federal e convidado da noite, opinou sobre o comportamento da segurança pública.

 

"Segurança pública não é colocar policiais nas ruas, não é armar a sociedade. É dar educação, mas não só da escola. [É preciso] fortalecer a família", considerou. Em sua visão, quando se apoia a família isso produz efeitos sociais positivos e impacta na segurança de todas as pessoas. Numa conversa dinâmica, com participação ativa da plateia e presença da imprensa local, Dr Everaldo lembrou do Iº Fórum Social de Debates sobre Violência.

 

O evento inédito, sob o tema "Violência: Uma doença social. Qual o tratamento?", teve ampla participação da comunidade, discutindo a violência que afeta a juventude; a violência contra a mulher, contra o meio ambiente e a violência no trânsito.

 

"A violência será resolvida com toda sociedade, escolhendo pessoas corretas na nossa política. O problema da violência que todos vivem aqui, eu também vivo. É importante ter maturidade porque a solução dos problemas quem vai resolver somos nós. E não é com armas. Já dissemos isso há três anos no Fórum de Combate à Violência", enfatizou. Edvan Lessa/ Ascom


Categorias

Notícias




Classificados


Enquete



Mais Lidas