Notícias

Bolsonaro é visto como autoritário, e Haddad, o que mais defende pobres

Para 75% dos eleitores, Jair Bolsonaro (PSL) é o candidato mais autoritário. Perguntados qual dos dois é o que mais defende a democracia, 47% responderam também ser o capitão reformado segundo informações da Folha. Fernando Haddad (PT) é o mais autoritário para 15% dos entrevistados pelo Datafolha, enquanto 6% não sabem; para 2% nenhum dos dois é, e para 1% os dois são.

 

Fernando Haddad é o que mais defende a democracia para 39% dos eleitores, 8% dizem não saber e para 5% nenhum deles. Para 2%, são os dois. Mais eleitores de Jair Bolsonaro do que de Haddad dizem que o candidato do PSL é o mais autoritário. Entre os que pretendem votar no capitão reformado, 81% acreditam ser ele o mais autoritário.

 

Jair Bolsonaro foi escolhido nesse quesito por 68% dos que votam em Fernando Haddad. Os eleitores foram consultados na última quarta (17) e quinta-feira (18) sobre uma série de atributos de imagem dos candidatos. Fernando Haddad aparece para a maioria (54%) como o que mais defende os pobres. O número chega a 60% entre os que ganham até dois salários mínimos. Já para 55%, Bolsonaro é o que mais defende os ricos.

 

Dos que têm ganhos acima de dez mínimos, 41% acreditam que o capitão é o que mais defende os ricos. Haddad é considerado por 48% como o que mais faz promessas que não poderá cumprir, contra 33% de Bolsonaro. Os dois empatam tecnicamente como os mais preparados para cuidar da área da educação e como mais experiente.

 

Bolsonaro é visto por 44% como o mais inteligente e por 47% como o mais moderno e inovador. Foram entrevistadas 9.137 pessoas em 341 cidades na pesquisa Datafolha. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou menos e o nível de confiança, de 95%. O registro da pesquisa é BR-07528 e os contratantes são a Folha e TV Globo.


Categorias

Eleições 2018




Classificados


Enquete



Mais Lidas