Notícias

Otto e Pinheiro votam pelo aumento de salário dos ministros do STF; Lídice vota ‘não’

Representantes da Bahia no Senado Federal, Otto Alencar (PSD) e Walter Pinheiro (Sem Partido) votaram a favor do aumento do teto salarial de todo o funcionalismo público, nesta quarta-feira (7). Foram 41 votos favoráveis, 16 contrários e 1 abstenção. O projeto de lei aprovado aumenta o que ganham os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). O salário dos juízes vai de R$ 33 mil para R$ 39 mil.

 

De volta ao Senado Federal para aprovar “algumas emendas parlamentares”, Walter Pinheiro esticou o tempo em que está afastado da Secretaria de Educação da Bahia (SEC) para votar “sim” ao texto que pode criar uma cadência de aumento nos salários dos três poderes em Brasília. Já Otto Alencar, presidente do PSD da Bahia, também optou pelo “sim”.

 

O partido do senador (Partido Social Democrático) deu liberdade para os parlamentares escolherem como iriam votar. Única senadora do estado a votar pela não aprovação do projeto, Lídice da Mata (PSB) foi a voz contrária em uma das suas últimas votações importantes antes de deixar o Senado Federaç. A deputada federal eleita foi excluída da chapa do governador Rui Costa (PT) e não disputou a reeleição à Câmara Alta segundo o BN.

 

Com 41 votos favoráveis, 16 contrários e 1 abstenção, o plenário do Senado aprovou o Projeto de Lei da Câmara 27/2016. A matéria precisa agora passar para à sanção do presidente Michel Temer (MDB).O voto nominal de cada Senador na sessão desta tarde só ficou conhecido por um pedido de verificação de quórum, solicitado por senadores contrários ao texto que tentaram obstruir a pauta. O voto nominal não era necessário, pois a aprovação do projeto dependia apenas de maioria simples.


Categorias

Política




Classificados


Enquete



Mais Lidas