Foto: Polícia Federal

A Policia Federal fez operação nesta quinta-feira (6) para prender envolvidos, alguns foragidos, nos atos antidemocráticos de 8 de janeiro de 2023 — quando as sedes dos Três Poderes foram invadidas e depredadas.

Os policiais cumpriram 208 medidas judiciais — como recolocação de tornozeleiras eletrônicas — expedidas pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em 18 estados e no Distrito Federal, para a captura de investigados e condenados.

Oito medidas foram cumpridas anteriormente, as demais foram cumpridas nesta quinta. Desse total de alvos, 170 pessoas foram classificadas como foragidos. Segundo a PF, até o momento, 48 pessoas foram presas.

A PF esclareceu que nem todas essas prisões foram realizadas nesta quinta. Alguns, foram presos nos últimos dias. A ação ocorreu em mais uma fase da Operação Lesa Pátria. Os envolvidos, segundo a PF, descumpriram medidas cautelares judiciais ou ainda fugiram para outros países, com o objetivo “de se furtarem da aplicação da lei penal”.

A principal rota, segundo os investigadores, é a Argentina, onde estariam mais de 60 pessoas. Entre os descumprimentos de medidas, ainda de acordo com os policiais, estão: violação de tornozeleira eletrônica; mudança de endereço sem comunicação; e o não comparecimento à Justiça. Embora não tenham mandados de busca e apreensão expedidos, a PF informou que há ordem judicial para apreensão de eventuais armas encontradas. Uma foi localizada.

Os nomes dos foragidos que não forem presos serão incluídos no Banco Nacional de Mandados de Prisão (BNMP). Aquelas pessoas que a PF já mapeou e que estão no exterior serão incluídas na lista de procurados da Interpol. Segundo a PF, o número de mandados por unidade da federação são:

Distrito Federal – 7
Paraná – 5
Bahia – 1
Mato Grosso – 4
Minas Gerais – 7
Goiás – 1
Mato Grosso do Sul – 1
São Paulo – 17
Santa Catarina – 3
Espirito Santo – 1
Pará – 1 G1