Breno atuou em apenas quatro jogos com a camisa do Figueirense e já está de saída. A pedido do próprio atleta, que confirmou não estar mais com a cabeça no clube, o Furacão ficou sem ele na derrota para o Bragantino, por 2 a 0, nesta terça-feira. Sem muitas chances no time titular, Breno conversou com o técnico Hemerson Maria e explicou a decisão.

– Sexta-feira eu conversei com o Breno e soube da possibilidade e proposta que ele recebeu e perguntei se ele tinha o interesse de ficar. Ele disse que é algo interessante a ele, até pela questão da família, ficando mais próximo de casa. Na conversa frontal, ele passou que queria mais sequência, ser o titular, e eu disse que ninguém tem cadeira cativa. Ele teria que lutar pela vaga. E ele optou aceitar a proposta de outro clube. Perguntei se ele queria vir para o jogo e ele preferiu não vir pelo risco de correr lesão. Temos que ter jogadores 100% com a cabeça no Figueirense. O Julio foi muito bem ali. Temos que buscar soluções no nosso elenco – disse Hemerson Maria.

Aos 24 anos, chegou ao clube no início da temporada emprestado do Goiás. Foram apenas três jogos no Catarinense e um na Série B – deu assistência para João Diogo marcar o gol da vitória sobre o Brasil de Pelotas, pela 4ª rodada.

Andrigo perto?

Enquanto perde Breno, a diretoria do Furacão está no mercado para contratar mais atletas. O nome da vez é o meia-atacante Andrigo, ex-Internacional e atualmente no Vitória. Aos 24 anos, o atleta tem 18 jogos disputados no ano e dois gols marcados.

– O departamento de futebol e o presidente estamos procurando situações para reforçar o elenco. Às vezes aparece oportunidade do atleta. Todos procuram. Eu converso com outros colegas e sei disso. Por incrível que pareça, todos querem jogador de beirada e que vai para cima. O Andrigo tem essa característica e o Felipe está trabalhando em cima desse nome e de outros também. Acredito que até o final de semana tenhamos uma definição para reforçar o nosso elenco. Globoesporte Foto: EC Vitória