Valter Campanato/Agência Brasil

Expulso do PSL na terça-feira (13), o deputado Alexandre Frota, ainda sem partido, não economizou criticas a Jair Bolsonaro ao comentar a sua expulsão da sigla. Em entrevista à Folha de S.Paulo, publicada nesta sexta (16), Frota se manifesta sobre o fato de que o próprio presidente pediu seu expurgo e diz que Bolsonaro é “um idiota ingrato que nada sabe” e que “aquela cadeira de presidente ficou grande para ele e ele se lambuzou com o mel da Presidência”.

“Bolsonaro não é burro, senão ele não chegaria onde chegou, mas é um idiota ingrato que nada sabe”, disse Frota. “Não foi ninguém no Exército, saiu expurgado de lá, não foi brilhante, ou estou errado? Não estou. Eu, como ator pornô, dei mais certo do que ele no Exército”, opina o deputado.

Por criticar abertamente o presidente e alguns de seus posicionamentos, como a indicação de Eduardo Bolsonaro à embaixada dos Estados Unidos, Frota foi expulso por ser acusado de infidelidade partidária. “Discordei e não pode discordar, critiquei e não pode criticar. Não disse amém e é preciso dizer amém”, comentou revoltado na entrevista.

Ainda, o ex-ator revela que existem várias outras pessoas que estão insatisfeitas com o presidente dentro do partido e que gostariam de fazer críticas pontuais como ele diz que fez, “mas ninguém tem coragem de meter a cara”. Para o deputado, Bolsonaro ainda se sustenta apenas por conta do apoio de autoridades importantes, como Paulo Guedes e Sergio Moro, mas acredita que uma hora “o castelinho de areia vai ruir”.

“Infelizmente, o seu governo não apresenta propostas, vive de momentos, de insights”, criticou o deputado, que vê a sua saída do PSL como uma “carta de alforria” da “ditadura bolsonarista”. Alexandre Frota disse já ter recebido convites de sete partidos. DEM, PP, MDB, PSDB, Podemos, PSD e PRB disputam o ex-ator. No entanto, após se aproximar do governador de São Paulo, João Doria, está inclinado a se filiar ao PSDB. Revista Fórum