Foto: Política Livre

Contrariando as expectativas, o deputado federal Jonga Bacelar (PL) foi dar um abraço no ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) durante a passagem, na sexta-feira (8), do “capitão” em Salvador. Os dois se encontraram na Cantina Montanari, que fica no bairro da Boca do Rio.

Embora seja do PL, e tenha sido líder do governo Bolsonaro no Congresso Nacional, Jonga é considerado atualmente um parlamentar da base aliada do presidente Lula (PT). Ele tem, inclusive, cargos no governo federal. Como revelou com exclusividade este Política Livre, coube ao parlamentar indicar, em 2023, o chefe da Superintendência de Patrimônio da União (SPU) na Bahia.

Jonga, um membro clássico do Centrão, também costuma votar a favor do governo em pautas da Câmara e não assinou o pedido de impeachment protocolado pela deputada bolsonarista Carla Zambelli (PL-SP) contra Lula por conta das declarações do presidente comparando as mortes na Faixa de Gaza ao Holocausto.

Também estiveram com Bolsonaro na Cantina Montanari outras lideranças do PL baiano, a exemplo da deputada federal Roberta Roma, do deputado estadual Leandro de Jesus e do presidente da sigla no Estado, João Roma. Mais cedo, o ex-presidente participou de um ato político na Igreja Batista do Caminho das Árvores, comandada pelo bispo Átila Brandão. Jonga não foi a este evento, marcado também por filiações de pré-candidatos ao PL.

Ainda na Boca do Rio, só que no Centro de Convenções, a ex-primeira-dama Michele Bolsonaro comandou hoje uma prévia do evento do PL Mulher que acontece neste sábado (9), a partir das 10h. Política Livre