ec bahia

O bom momento do Bahia no Brasileirão esbarrou, principalmente, nas dificuldades de se sustentar defensivamente. No último domingo, o Tricolor foi bem no primeiro tempo contra o líder Botafogo, mas perdeu duas chances e cometeu erro defensivo crucial que resultou em gol de Diego Costa. Na etapa final, novas falhas resultaram em bolas nas redes do próprio Diego Costa e de Luis Henrique.

O revés por 3 a 0, no Engenhão, em jogo da 21ª rodada, foi justo diante da inconsistência da equipe. O Bahia repetiu a escalação da goleada sobre o Bragantino e que tem sido base do onze inicial pelo quarto jogo seguido. Dentro de campo, o Tricolor mostrou ganho em entrosamento, o que não foi suficiente diante da melhor equipe da competição.

Logo no início, um erro individual custou caro. Vitor Hugo afastou mal a bola, saiu da linha defensiva para tentar fazer o desarme e deixou Diego Costa livre na área para abrir o placar. Vale ressaltar que Gilberto e Kanu também não conseguiram bloquear o lance.

Com o placar desfavorável, o Bahia saiu para o jogo e passou vários momentos da partida no campo adversário. Mas a boa característica do Tricolor na primeira etapa também trouxe uma fragilidade: os espaços oferecidos aos contra-ataques botafoguenses.

A transição defensiva deixou a desejar em muitos momentos, mas a ofensiva foi um ponto forte. Em rápido contra-ataque puxado por Rafael Ratão, Ademir ficou na cara do gol, mas teve sua finalização barrada por Lucas Perri.

Mingotti também teve oportunidade na reta final da primeira etapa, em lance de briga pela segunda bola no meio-campo, mas finalizou mal. No início do segundo tempo, Cauly precisou deixar o campo por causa de dores no joelho que o incomodavam desde a primeira etapa. Léo Cittadini foi a escolha do técnico Renato Paiva para o lugar do camisa 8.

Cittadini, inclusive, apostou em jogada individual para criar a primeira boa jogada do Bahia na segunda parte do jogo. Mas a história do primeiro tempo se repetiu, e o Tricolor voltou a cometer erro fatal. Em lance pela direita, o cruzamento foi feito às costas de Gilberto, e Diego Costa fez o segundo gol botafoguense.

No lance, o centroavante apareceu sem marcação na pequena área. Kanu, Rezende e Vitor Hugo estavam ao redor. A falha foi de Kanu, que tentou antecipar a jogada e não conseguiu efetuar o corte.

Renato Paiva tentou mexer no ataque, colocando Biel e Jacaré nos lugares de Ratão e Mingotti, respectivamente. Depois, apostou em Everaldo na vaga de Ademir (Yago substituiu Thaciano), mas as alterações não mudaram o cenário do jogo.

Para piorar, ainda sem ritmo de jogo, Biel não conseguiu parar contra-ataque botafoguense após escanteio do Bahia. Na sequência, Luis Henrique recebeu livre no meio da zaga tricolor para marcar o terceiro.

Dura realidade

Após um bom primeiro tempo, o Bahia não conseguiu se sustentar defensivamente para buscar o empate, o que não é novidade na temporada, e terminou a partida com um placar que escancara as diferenças entre as equipes no Brasileirão.

Enquanto o Botafogo caminha a passos largos para o título, o Tricolor ainda precisa evoluir bastante, principalmente defensivamente, se quiser se livrar da briga contra o rebaixamento. Com 21 pontos, o Bahia é o 16º colocado e segue fora do Z-4.

Após o segundo jogo no returno da Série A, o Tricolor voltará a campo para enfrentar outro clube carioca. O adversário será o Vasco, em jogo programado para o próximo domingo, às 18h30 (de Brasília), na Arena Fonte Nova, pela 22ª rodada. Globoesporte