Foto: Reprodução / Globo

A sexta-feira iniciou animada para os “Bolhas”, forma que os fãs de Claudia Leitte são conhecidos. A artista disponibilizou nas plataformas digitais a sua nova aposta, “Desembaça”, single que tem como ideia aquecer “todos os corações” após o projeto BANDERA MOVE, que teve dois EP’s e músicas como “Perigosinha” e “Bandera”. “É uma canção que traz o alta astral e positividade como principal valor para as pessoas. Uma música muito animada e que é quase impossível escutar sem sair dançando”, avisou.

Com autoria de Samir Trindade e Jack Pallas, a faixa é a primeira de uma nova leva de lançamentos prevista para esse semestre. “Achei que ela tem um ritmo muito bom para abrir os trabalhos do meu novo EP, que chega em breve. Garanto que tem coisa boa vindo aí”, prometeu. E o novo som já chegou acompanhado de um lyric video. “Tem alguns segredos escondidos e novidades que o público irá adorar. Não vou contar tudo para não estragar a surpresa”, despistou.

Com quase 20 anos de carreira, Claudinha conquistou uma legião de admiradores – que vieram desde sua passagem pela banda Babado Novo (que ela deixou em 2007) – e mantê-los engajados é o desafio para qualquer artista, ainda mais em um tempo em que a efemeridade é cada vez maior. “Eu e meus fãs temos uma relação muito especial, que vai muito além de algum momento específico. Já passamos por muita coisa juntos e fomos aprendendo a lidar e cuidar um do outro, nos respeitando, estando juntos e crescendo unidos. Então isso é muito natural, pois sempre me comporto de forma espontânea”, avaliou.

“Sempre procuro pensar no que posso levar ao público, pois sinto muita falta dessa interação com meus fãs. As redes sociais acabam ajudando nessa interação. Uma dessa ideias diferentes que tive foi poder festejar meus 40 anos na live ‘40ando na Quarentena’”, explicou sobre o desafio de pensar em conteúdo no meio da pandemia do novo coronavírus. Inclusive, por isso, o Carnaval de 2021 deverá sofrer alterações. “Será algo diferente, provavelmente. Mas temos que seguir as recomendações de saúde, pois a segurança de todos deve vir sempre em primeiro lugar. Esse é um tempo difícil, mas sabemos que irá passar”, acrescentou. Apesar dessa consciência coletiva, a baiana assumiu que não está sendo fácil “ficar longe dos trios elétricos e dos palcos”. (Por Júnior Moreira Bordalo BN).