O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, pretende prorrogar a campanha nacional de vacinação contra a gripe, que estava prevista para terminar na próxima sexta-feira (31). O motivo, de acordo com ele, é o baixo índice de vacinação em muitos estados segundo informações do Estadão.

Mandetta afirmou que a meta é colocada para ver se as pessoas e secretarias dos estados se conscientizam. A campanha teve início no dia 10 de abril. Segundo balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, até o último dia 21, 63% do público alvo tinha sido vacinado, com a maioria dos estados tendo o índice acima de 75%.

Na Bahia, de acordo com o G1, 64% do público alvo foi imunizado até o dia 18 de maio. Em Salvador, o índice chegou a 54,1% no dia 16 do mesmo mês. Um dos motivos para o baixo índice é o número de mitos espalhados sobre a vacina.

A imunização é voltada para grupos prioritários – crianças, idosos, gestantes, puérperas, trabalhadores de saúde, professores de colégios públicos e privados, portadores de doenças crônicas – e para policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas.