Foto: Divulgação

Após encontro em Brasília, no Distrito Federal, a ex-ministra do Supremo Tribunal de Justiça, Eliana Calmon, afirmou que vai atuar na “campanha” do ex-juiz Sergio Moro (Podemos) à presidência da República.

“Estou na campanha. A campanha está começando e quero estar desde o início. Pretendo trabalhar ajudando na interlocução com o Judiciário e com a Ordem dos Advogados do Brasil”, disse Eliana.

Moro, por sua vez, fez elogios à baiana que classificou como uma “referência”.

“A ministra é uma referência na luta pela integridade no do Judiciário”, declarou o ex-ministro da Justiça.

Com passagem também pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Eliana Calmon foi a primeira mulher a compor o STJ e comandou a Corregedoria-Geral de Justiça no CNJ.

ALIANÇAS

Na semana passada, o ex-juiz se reuniu com o presidente do DEM e futuro secretário-executivo do União Brasil, horas após a filiação de Moro ao Podemos. O tom da conversa foi uma possível aliança para a eleição de 2022.

O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o primeiro do governo Bolsonaro durante a pandemia, é cotado para a chapa majoritária e pode aparecer como um possível nome para estar ao lado de Moro. A Tarde