O ex-prefeito de Salvador e secretário-geral do União Brasil, ACM Neto, usou as redes sociais nesta última terça-feira (16) para comentar os índices de violência na Bahia.
Segundo o Instituto Fogo Cruzado, nos primeiros 15 dias do ano, 56 pessoas foram assassinadas no estado, quase o dobro de homicídios registrados no Rio de Janeiro. Na segunda (15) um morador do Engenho Velho da Federação foi assassinado por traficantes do Comando Vermelho (CV). O motivo teria sido que ele não teria deixado a facção instalar no poste da casa dele câmeras de monitoramento e internet. “Os primeiros dias de 2024 na Bahia foram de estrago na violência – não que em 17 anos de governos do PT tenham sido melhor em algo. Ontem um trabalhador foi assassinado no Engenho Velho da Federação porque não seguiu as regras da facção que manda e desmanda no bairro”, disse. Para ACM Neto, “a Bahia está nas mãos dos bandidos”. “Enquanto isso, o governador insiste em cruzar os braços e minimizar o tamanho do problema. As consequências da falta de comando e de políticas públicas eficientes são trágicas”, completou Neto. Bahia.Ba