Um balanço da Polícia Rodoviária Federal (PRF) apontou que a apreensão de maconha nas estradas federais que cortam a Bahia aumentou 22% no ano passado, em relação ao mesmo período em 2020. No total, foram 14,7 toneladas de diversos tipos de entorpecente flagrados em 2021, que resultou na prisão de 165 pessoas presas de janeiro a dezembro. O inspetor Mario Henrique destacou as ações de fiscalização nas estradas, que registraram 134 ocorrências no ano passado, e resultaram em um prejuízo de cerca de R$ 250 milhões ao crime organizado no Brasil.

“Temos grande destaque para a BR-116, em locais como Vitória da Conquista e Feira de Santana, e também no oeste da Bahia, a BR-242, em Barreiras. Tivemos uma apreensão em setembro, que foi a maior do ano: 2.770 kg de maconha em meio a uma carga de feno em Vitória da Conquista” citou o policial.

Ao todo, a PRF informou que apreendeu 13,7 toneladas de maconha. Outros 870 kg de cocaína e 7.215 comprimidos de ecstasy também foram flagrados pelos agentes nas rodovias. Mais 3.968 comprimidos de anfetamina, conhecido como “rebite”, 104 kg de crack 11,2 km de haxixe e 4,5 kg de skank também foram contabilizados como resultado de apreensão nas rodovias federais baianas de janeiro a dezembro de 2021. G1