Foto: Reprodução/Redes sociais

O assassino do ambientalista Chico Mendes, Darci Alves Pereira, assumiu a presidência do Partido Liberal (PL) em Medicilândia, município do sudoeste do Pará. Nesta quarta-feira (28), o PL informou que ele foi destituído do cargo. Valdemar da Costa Neto, presidente nacional do PL, disse que “não tinha conhecimento” sobre assassino de Chico Mendes ter assumido presidência do partido em cidade no Pará.

No Pará, o secretário-geral do partido no estado, Rogério Barra acompanhou a posse de Darci em janeiro e disse pelas redes sociais, nesta terça-feira (27), após a repercussão recente da nomeação, que não tinha conhecimento sobre Darci ter sido acusado pela morte do ambientalista, em 1988.

Chico Mendes era considerado um líder seringueiro e foi morto com um tiro de escopeta em 22 de dezembro de 1988, enquanto tomava banho nos fundos de casa, em Xapuri, no Acre. Darci confessou o crime e foi condenado a 19 anos de prisão em 1990. Em 1999, ele ganhou o direito de cumprir o restante da pena em regime semi-aberto.

De acordo com Rogério Barra, após saber do passado de Darci, ele recomendou ao pai, que é presidente do PL no Pará, deputado Éder Mauro, a imediata destituição de Darci do cargo. Darci é conhecido na região de Medicilândia como “pastor Daniel”. O partido informou ainda que Valdilene Lambert, vereadora e pré-candidata à prefeitura de Medicilândia, é quem deve assumir a presidência do partido no município. G1