Foto: Rafaela Araújo | Ag. A TARDE

O confronto entre policiais e criminosos, na região da Estrada do Derba, e o incêndio ao ônibus no bairro de Castelo Branco tiveram relação. A informação foi confirmada na tarde desta sexta-feira, 15, em coletiva da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador.

De acordo com o titular da pasta da SSP, Marcelo Werner, o grupo criminoso utilizou o ataque ao coletivo como uma forma de cortina de fumaça, com o intuito de dispersar os agentes policiais que atuavam na operação ocorrida no bairro de Valéria.

“Essa ação foi orquestrada para desviar a atenção das forças policiais que estavam atuando naquela região do palco da operação e que continua até agora com policiamento na procura pelos demais envolvidos. Foi uma tentativa das facções de desviar a nossa atenção”, afirmou Werner.

Por fim, o secretario ainda pediu o apoio da população para com as forças policiais. “Aqui fica um convite, conclamando a todas e todos para apoiarem as forças policiais no combate ao crime organizado”, completou.

A operação da Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (FICCO) contou com apoio das policias Militar, Civil e Federal. O confronto entre agentes e traficantes terminou com um PF morto, além de outro PF e um PC feridos. Quatro integrantes do grupo criminoso foram abatidos pelas forças policiais. A Tarde