pc

As aulas foram retomadas no bairro de Águas Claras, em Salvador, nesta segunda-feira (25). As atividades foram suspensas na sexta (22), após uma operação policial que deixou cinco pessoas mortas e prendeu 15.

Com a retomada, as escolas municipais Eduardo Campos, Cantinho das Crianças, São Damião, Iraci Fraga e Francisco Leite retomaram as atividades.

As aulas nas unidades de ensino tinham sido suspensas devido a insegurança no bairro. Segundo a Secretaria Municipal da Educação (Smed), 1.769 estudantes foram impactados.

Na ocasião, os colégios estaduais Noêmia Rego e Dinah Gonçalves, em Valéria, e o Nossa Senhora de Fátima, no Derba, abriram, mas registram baixa frequência.

Seis homens morreram em confrontos com policiais e 15 foram presos durante uma operação na região de Águas Claras, em Salvador, e em Feira de Santana (BA). Segundo a polícia, os mortos faziam parte de um grupo criminoso suspeito de matar mais de 30 pessoas.

A operação policial “Saigon”, feita na sexta-feira, foi deflagrada para cumprir 43 mandados de prisão e de busca e apreensão contra um grupo suspeito de traficar drogas e cometer homicídios.

Entre os mortos estão Eduardo dos Santos Cerqueira, conhecido como “Firmino”. De acordo com a Polícia Civil, ele era um dos chefes do tráfico de drogas no bairro e suspeito de ser o mandante de diversos homicídios na região.

Além disso, a mãe e a esposa de “Capenga” foram presas na operação. A polícia encontrou drogas e R$ 8 mil com a mãe, e uma arma com a esposa. G1