EC Bahia

O Bahia passou por um início de ano diferente de todos os outros. Após a compra de 90% da SAF do Tricolor pelo Grupo City, o time mudou seu patamar no mercado de transferências e encheu os torcedores de expectativas diante do investimento recorde feito no elenco na primeira janela de 2023: foram mais de R$ 80 milhões investidos em 19 atletas. A janela de transferências se encerrou nesta quinta-feira, e o ge faz um balanço das contratações feitas até aqui.

Reforços contratados, por posição

Goleiros: Marcos Felipe
Laterais: Chávez, Cicinho
Zagueiros: Vitor Hugo, Marcos Victor, Raul Gustavo, Kanu, David Duarte
Volantes: Acevedo, Diego Rosa
Meias: Cauly, Yago, Thacian
Atacantes: Arthur Sales, Kayky, Ademir, Biel, Everaldo e Vinicius Mingotti.

Maiores compras do futebol nordestino

O investimento feito no elenco rendeu ao Bahia o top 5 do ranking das maiores compras feitas no futebol nordestino. O lateral-esquerdo Chávez está na ponta da lista; confira abaixo.

  • Chávez (Bahia 2023): R$ 18 milhões
  • Cauly Oliveira (Bahia 2023): R$ 13,8 milhões
  • Ademir (Bahia 2023): R$ 13 milhões
  • Diego Rosa (Bahia 2023): R$ 12,8 milhões
  • Biel (Bahia 2023): R$ 10,5 milhões
  • André (Sport 2021): R$ 10,24 milhões

Dos 19 reforços contratados na janela, o único cujos valores são desconhecidos é o zagueiro Vitor Hugo, que rescindiu o contrato com o Trabzonspor, da Turquia para assinar com o Tricolor até o fim de 2026.

Quanto custou cada reforço do Bahia:

  • Chávez: R$ 18 milhões
  • Cauly Oliveira: R$ 13,8 milhões
  • Ademir: R$ 13 milhões
  • Diego Rosa: R$ 12,8 milhões
  • Biel: R$ 10,5 milhões
  • Yago Felipe: R$ 8 milhões fixos e possibilidade de mais R$ 2 milhões de bônus
  • Marcos Victor: R$ 3,9 milhões
  • Thaciano: R$ 1,5 milhão
  • Cicinho: R$ 1,4 milhões
  • Everaldo: custo zero pela contratação
  • David Duarte: R$ 500 mil (por empréstimo de um ano)
  • Marcos Felipe: empréstimo com valores desconhecidos
  • Raul Gustavo: empréstimo com valores desconhecidos
  • Kanu: empréstimo sem custos
  • Nicolás Acevedo: empréstimo sem custos
  • Kayky: empréstimo sem custos
  • Arthur Sales: empréstimo sem custos
  • Vitor Hugo: valor desconhecido
  • Vinicius Mingotti: empréstimo sem custos, com passe fixado para a compra

Além destes, o atacante Luciano Juba, do Sport, assinou pré-contrato e pode integrar o elenco do Bahia a partir de setembro, após o término do vínculo com o clube pernambucano. No ano passado, depois de ser rebaixado para a Série B, o Esquadrão contratou 14 reforços na primeira janela de transferências. Destes, apenas o atacante Jacaré e o volante Rezende permanecem no clube.

Equipe jovem

Entre os jogadores que chegaram ao Bahia, uma característica chama atenção: em sua maioria, tratam-se de atletas jovens. Desde as primeiras movimentações, a nova gestão tem apostado em promessas do futebol nacional e internacional, com menos de 25 anos. A média de idade do elenco do Bahia é de 24,9 anos.

Apostas do Bahia para 2023:

  • Marcos Victor (21 anos) – transferido do Ceará
  • Raul Gustavo (23 anos) – transferido do Corinthians
  • Jhoanner Chávez (20 anos) – transferido do Independiente del Valle
  • Diego Rosa (20 anos) – transferido do Vizela
  • Nicolás Acevedo (23 anos) – transferido do New York City
  • Kayky (19 anos) – transferido do Portimonense
  • Arthur Sales (20 anos) – transferido do Paços de Ferreira
  • Biel (22 anos) – transferido do Fluminense

Vale lembrar que o clube também contratou alguns jogadores experientes, como o atacante Everaldo e o zagueiro Vitor Hugo, ambos de 31 anos, e o lateral Cicinho, de 34. Em entrevista coletiva, o técnico Renato Paiva avaliou a composição do elenco e destacou a necessidade de equilíbrio durante a temporada. “A gente precisava dos jogadores experientes, ‘Yagos’, ‘Danieis’, ‘Caulys’, ‘Kanus’, ‘Thacianos’, Goulart, Everaldo” – revelou o treinador.

Jogadores em alta

Alguns reforços já se destacaram neste início de ano e caíram nas graças da torcida tricolor. Um deles é Biel, que, não à toa, é o jogador de linha que mais atuou (1553 minutos) e já soma doze participações diretas em gols, com seis bolas na rede e seis assistências.

No setor de meio-campo, Cauly também vive boa fase. O atleta de 27 anos chegou da Bulgária pouco conhecido pelo torcedor, mas logo mostrou suas credenciais. Com quatro gols e uma assistência nos onze jogos que disputou, o camisa 8 conquistou a titularidade no time de Renato Paiva.

Dos reforços contratados, dois ainda não foram a campo: o centroavante Vinicius Mingotti e o zagueiro Vitor Hugo. Agora, o Bahia terá dois meses para avaliar o rendimento do elenco e planejar novas contratações. A janela de transferências abre em 3 de julho e vai até 2 de agosto. Globoesporte