EC Bahia

Bahia e Atlético de Alagoinhas empataram em 0 a 0 na noite de quarta-feira (5), em Pituaçu, pela primeira partida da final do Campeonato Baiano. Sem gols, o jogo foi marcado por mais chances do Tricolor em cima de um Carcará que ficou boa parte do jogo com um jogador a menos. A partida decisiva pela taça será no próximo sábado (8), às 16h30, novamente em Pituaçu. O vencedor fica com o troféu e, em caso de empate, a decisão vai para os pênaltis.

O JOGO

O Atlético de Alagoinhas teve uma oportunidade de ouro logo no início da partida. Após roubar a bola de Ernando, Edilson mandou uma bomba de fora da área, Douglas rebateu e Tobinha, com total liberdade para balançar a rede, mandou por cima.

Com mais posse de bola, o Bahia trocava passes e buscava avançar para pressionar o adversário. Aos 11, após boa triangulação, Daniel invadiu a área e finalizou para defesa tranquila de Fábio Lima.

Aos 31, Saldanha recebeu na frente e ajeitou para trás para Marco Antônio. O meia viu o goleiro adiantado e tentou por cobertura, mas a bola foi para fora. Apesar do bonito lance, a jogada estava irregular por conta do posicionamento do centroavante tricolor.

Makelele expulso

Com 35 minutos, Saldanha recebeu passe em profundidade e ficou de cara com o goleiro Fábio Lima, mas acabou derrubado por Makelele antes de finalizar. O volante do Carcará foi expulso.

Aos 43, Zeca cruzou na área, Jadson cabeceou para trás e o goleiro Fábio Lima deu um soco na bola e voltou para Jadson, mas o volante bateu mal e não conseguiu abrir o placar. Dois minutos depois, Saldanha fez jogada individual e cruzou para Marco Antônio, que não completou bem e a bola foi para fora.

Segundo tempo

Com um a mais, a equipe tricolor se postou mais à frente para buscar o gol. Aos oito, Marco Antônio tabelou com Saldanha dentro da área e bateu rasteiro para Fábio Lima rebater.

Zeca acerta o travessão

Aos nove, Jadson recebeu passe em profundidade de Clayson e cruzou rasteiro. A bola desviou e foi parar nos pés de Zeca, que bateu colocado de direita e a bola explodiu no travessão.

Aos 17, mas uma boa ocasião de gol. Após cobrança de escanteio e rebatida de Fábio Lima, Ernando bateu e a bola só não entrou porque desviou em um defensor do Carcará. Três minutos depois, foi a vez do Carcará assustar. Edilson roubou a bola e soltou para Tobinhja, que bateu de fora da área para Douglas espalmar.

Sem um repertório para surpreender o adversário com um jogador a menos, o Bahia tentava em chutes de fora. Aos 27, com Ronaldo e aos 32 com Saldanha. Sofrendo com as tentativas do Bahia, o Carcará reagiu com Vitinho aos 38. Ele ficou de frente para o gol, mas não acertou a finalização. BN