Foto: Mateus Pereira | GOVBA

A Bahia foi o estado que mais recebeu recursos do governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em 2023 para investimentos no programa Escola em Tempo Integral, com R$ 188,5 milhões em verbas federais. O volume financeiro repassado para municípios baianos superou São Paulo, estado de maior população do Brasil, que ficou em segundo lugar no ranking, com R$ 172,5 milhões em recursos, seguido do Pará, em terceiro com R$ 135,2 milhões. Minas Gerais foi o quarto estado com mais repasses financeiros para o Escola em Tempo Integral, recebendo R$ 126,05 milhões em verbas, seguido do Paraná, em quinto com R$ 107,9 milhões. Nenhuma outra unidade da federação ultrapassou R$ 100 milhões em investimentos do governo Lula no programa. O Escola em Tempo Integral foi um programa instituído pela Lei nº 14.640, de 31 de julho de 2023, para fomentar matrículas em educação integral em todas as etapas e modalidades da educação básica. No total, o Governo Lula investiu mais de R$ 1,65 bilhão no projeto educacional. Confira o ranking abaixo:

Bahia – R$ 188,5 milhões
São Paulo – R$ 172,5 milhões
Pará – R$ 135,2 milhões
Minas Gerais – R$ 126,05 milhões
Paraná – R$ 107,9 milhões
Maranhão – R$ 90,07 milhões
Pernambuco – R$ 88,8 milhões
Ceará – R$ 84,5 milhões
Rio de Janeiro – R$ 81,8 milhões
Amazonas – R$ 70,8 milhões
Santa Catarina – R$ 62,7 milhões
Rio Grande do Sul – R$ 56,3 milhões
Goiás – R$ 50,9 milhões
Paraíba – R$ 48,1 milhões
Piauí – R$ 44,2 milhões
Rio Grande do Norte – R$ 39,6 milhões
Alagoas – R$ 38,7 milhões
Espírito Santo – R$ 36,5 milhões
Mato Grosso – R$ 26,6 milhões
Sergipe – R$ 23,1 milhões
Tocantins – R$ 20,3 milhões
Acre – R$ 18,3 milhões
Mato Grosso do Sul – R$ 17,7 milhões
Amapá – R$ 10,07 milhões
Rondônia – R$ 7,4 milhões
Distrito Federal – R$ 6,4 milhões
Roraima – R$ 6,3 milhões