Com um saldo de 17.416 empregos no último mês agosto – resultado de 81.422 contratações e 64.006 demissões – a Bahia conseguiu o melhor desempenho da região Nordeste. Este é o oitavo mês seguido de resultado positivo e o melhor saldo desde agosto do ano passado (19.286).

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira, 29 de setembro, pelo Ministério da Economia, por meio do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Em comparação com o restante do país a Bahia fica em quarto colocado, atrás apenas de São Paulo (74.973), Rio de Janeiro (30.838) e Minas Gerais (27.381).

No volume acumulado no ano de 2022, 601.742 trabalhadores foram empregados no estado e 493.552 foram mandados embora, gerando um saldo positivo de 108.190 empregos no ano. O quinto melhor em comparação com as outras 27 unidades federativas analisadas: São Paulo (531.437), Minas Gerais (187.212), Rio de Janeiro (149.997) e Paraná (123.180).

Setor de Serviços puxou o carro

Do saldo total de 17.416 empregos, quase metade pertence ao setor de Serviços (7.441), com destaque para o segmento da Informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas (3.936).

Também desempenharam positivamente os setores de Indústria (3.341), Construção (3.282), Comércio (1.840) e Agropecuária (1.512). Correio da Bahia