A Bahia está entre os três estados brasileiros que ainda não emitem a nova Carteira de Identidade Nacional (CIN). O prazo para que os estados começassem a emissão do documento era 11 de janeiro. Na ocasião, o Instituto de Identificação Pedro Mello, responsável pela atividade na Bahia, disse que o estado só poderia realizar o serviço a partir de 31 de maio.

De acordo com o Departamento de Polícia Técnica (DPT), órgão subordinado à Secretaria da Segurança Pública, o início do projeto piloto deve ocorrer ainda no primeiro semestre deste ano, mas não foi apresentada uma data exata.

Segundo o DPT, inicialmente a emissão das novas carteiras de identidade será feita para um público restrito. O objetivo, de acordo com o órgão, é avaliar o fluxo de atendimento. Esta etapa está programada para ser realizada em dois pontos na capital e o serviço precisará ser agendado pela plataforma ou aplicativo do governo do estado.

Em nota, o DPT explicou que a prorrogação ocorreu por conta de um atraso no processo de integração do Sistema de geração do QR Code da nova Carteira de Identidade Nacional (CIN), que é operacionalizado pelo Ministério da Justiça. De acordo com o Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI), “a responsabilidade pela emissão é dos estados”. G1