No dia em que se celebrou o Dia Internacional da Mulher, 8 de março, deputadas federais participaram do ato de criação de uma comissão externa com o objetivo de acompanhar casos de violência contra a mulher em todo o país.

A parlamentar autora do requerimento, deputada federal Flávia Arruda (PR), afirmou que a comissão pretende visitar os estados brasileiros com os maiores índices deste tipo de violência, a Bahia compõe a lista junto com São Paulo, Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul.

Além das deputadas, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), também esteve presente no ato. Segundo Flávia Arruda, a comissão dará voz às mulheres agredidas. “Onde houver um agressor, nós estaremos presentes para dar voz, dar luz, cobrar protocolos de atendimento, acolhimento a essa mulher”, explicou.

Um relatório será apresentado ao final dos trabalhos do colegiado com as conclusões do trabalho. As informações poderão ser usadas como base para projetos de lei que auxiliem no combate à violência contra a mulher.

Segundo a Agência Brasil, apesar de ter sido criada com cinco deputadas, número mínimo exigido, a comissão deve começar os trabalhos com pelo menos 15 parlamentares.

“Todas queriam participar, mas vamos chegar a um número que represente cada região, cada estado [entre os] que têm números mais alarmantes de violência contra a mulher e casos de feminicídio”, completou Arruda. Foto: Reprodução / EBC