A Bahia confirmou no final da tarde desta quinta-feira (26) quatro casos das variantes Delta e Beta. A identificação das mutações da Sars-CoV-2 deixou a Secretaria Estadual de Saúde da Bahia (Sesab) em sinal de alerta porque há a possibilidade de novos casos estarem circulando em todo território baiano. O alerta foi feito na manhã desta sexta-feira (27) pela secretária interina da Sesab, Tereza Paim, durante entrevista à TV Bahia.

A gestora já trata os casos como uma transmissão comunitária, quando o vírus passa a circular entre pessoas que não tiveram em países com registro da doença. Dois dos quatro pacientes que estavam infectados apresentavam sintomas leves da doença e estavam circulando entre outras pessoas, são os casos de Vereda, no sul do estado, e de Feira de Santana, no centro-norte.

Em Vereda, o caso identificado trata-se da Delta. Em Feira, o paciente também estava infectado com a cepa descoberta na Índia. Além disso, um outro caso da mesma variante foi constatado em um tripulante de um navio de bandeira estrangeira que estava em Salvador. Na mesma embarcação um outro tripulante estava infectado com a Beta. Ambos ficaram em isolamento em alto mar.

“Não é cedo [para se preocupar], estamos trabalhando com essa definição [de alerta] porque é uma infecção comunitária, pois não sabemos se foram os primeiros casos. Os dois pacientes de Vereda e Feira estavam poucos sintomáticos e circulando entre outras pessoas. O rastreamento é válido para que a gente possa identificar outras pessoas que estão contaminadas”, explicou.

Ainda de acordo com a secretária interina, em Vereda, a prefeitura identificou um aumento no número de casos da Covid-19, mas não se sabe até então se as novas infecções têm relação com a cepa. (Bocão News)