Foto.: Zack Stencil / PL

Recentemente, o ex-presidente Jair Messias Bolsonaro (PL) disse que a ex-primeira dama, Michelle Bolsonaro (PL), poderia ser candidata à presidência em 2026. Contudo, ao que parece, Bolsonaro parece ter mudado de opinião. De acordo com a colunista Bela Megale, do O Globo, em conversas reservadas, o ex-chefe do executivo brasileiro disse a aliados que não quer a esposa como chefe do executivo ‘de jeito nenhum’.

Em um primeiro momento, em uma entrevista ao Folha de S. Paulo, Bolsonaro indicou a possibilidade da sua esposa sair candidata em 2026, mas destacou a sua ‘falta de experiência’. Agora, em sua nova avaliação, o ex-presidente afirmou que o cargo é ‘pesado demais’ e que Michelle seria uma alvo de ‘perseguição’ política.

O que diz o Partido Liberal: As chances do Bolsonaro, já inelegível, ser preso a qualquer momento devido a todos os inquéritos que o envolvem, a legenda já tem pensado em outras alternativas. O PL neste caso, tem apostado as suas fichas na ex-primeira-dama. Isso tem ficado cada vez mais evidente com as ostensivas aparições políticas em eventos do partido.

De acordo com o presidente do partido, Valdemar Costa Neto (PL), há um espaço claro para que a ex-primeira dama possa disputar o que quiser no âmbito eleitoral. Inclusive, ainda segundo a coluna, a sigla já alugou um avião para Michelle Bolsonaro fazer viagens por todo o Brasil entre os meses de outubro e novembro de 2023. BNews