Foto: Ramon Pereira/Ascom-TRF1

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) já decidiu quem será o sucessor do ministro Celso de Mello no Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo a coluna de Lauro Jardim, no jornal O Globo, o escolhido foi Kassio Nunes, desembargador do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1).

Natural do Piauí, Nunes é católico e avaliado como um dos desembargadores federais mais produtivos, com uma média de 600 decisões proferidas por dia. De acordo com a publicação, ele esteve com Bolsonaro nesta última terça-feira (29), no Palácio do Planalto, quando o presidente bateu o martelo sobre a decisão.

Nunes não é um dos nomes que vinha sendo cotado pela imprensa nacional. Os ministros André Mendonça (Justiça e Segurança Pública) e Jorge Oliveira (Secretaria-Geral da Presidência), o procurador-geral da República Augusto Aras e até o juiz Marcelo Bretas, responsável pelos processos da Lava Jato no Rio de Janeiro, eram nomes em pauta.

Até o fim do mandato, no entanto, o presidente da República terá pelo menos mais um nome para indicar — em 2021, o ministro Marco Aurélio Mello deve se aposentar, liberando uma cadeira. Por ora, se Nunes for confirmado, Bolsonaro deverá enviar o nome dele ao Senado, que, por sua vez, tem o poder de aprovar ou não a indicação.