capimgrosso

O Brasil agora possui 13,8 milhões de ruas, divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (7). De 2010 a 2022, o país ganhou 3,2 milhões novos logradouros, um aumento de 31%.

O mapeamento é utilizado para o planejamento de prefeituras, que podem, por exemplo, calcular rotas em seu território. O IBGE também utiliza o levantamento como referência para orientar suas pesquisas domiciliares, como as edições do Censo Demográfico.

Outras divulgações do Censo 2022

As informações do Censo 2022 começaram a ser divulgadas em junho de 2023. Desde então, foi possível saber que:

  • O Brasil tem 203 milhões de habitantes, número menor do que era estimado pelas projeções iniciais;
  • O país segue se tornando cada vez mais feminino e mais velho. A idade mediana do brasileiro passou de 29 anos (em 2010) para 35 anos (em 2022). Isso significa que metade da população tem até 35 anos, e a outra metade é mais velha que isso. Há cerca de 104,5 milhões de mulheres, 51,5% do total de brasileiros;
  • 1,3 milhão de pessoas se identificam como quilombolas (0,65% do total) – foi a primeira vez na História em que o Censo incluiu em seus questionários perguntas para identificar esse grupo;
  • O número de indígenas cresceu 89%, para 1,7 milhão, em relação ao Censo de 2010. Isso pode ser explicado pela mudança no mapeamento e na metodologia da pesquisa para os povos indígenas, que permitiu identificar mais pessoas;
  • Pela primeira vez, os brasileiros se declararam mais pardos que brancos, e a população preta cresceu.
  • Também pela primeira vez, o instituto mapeou todas as coordenadas geográficas e os tipos de edificações que compõem os 111 milhões de endereços do país, e constatou que o Brasil tem mais templos religiosos do que hospitais e escolas juntos.
  • Após 50 anos, o termo favela voltou a ser usado no Censo.
  • O Brasil tinha, em 2022, 49 milhões de pessoas vivendo em lares sem descarte adequado de esgoto. Esse número equivale a 24% da população brasileira. Já a falta de um abastecimento adequado de água atingia 6,2 milhões de brasileiros.
  • O Censo 2022 também mostrou que mais da metade da população brasileira vive a até 150 km do litoral. G1