Foto: Foto: Igor Santos/ Secom

Se não de forma oficial, o Carnaval já começou oficiosamente. Centenas de milhares de pessoas se aglomeraram no circuito Orlando Tapajós (Ondina-Barra) para curtir o Furdunço neste domingo (4). No meio da multidão, o prefeito Bruno Reis comemorou o sucesso do evento. “Já estamos no quarto dia, praticamente, de pré-Carnaval. Começou com a Lavagem de Itapuã, com grande participação popular e sem intercorrências. Iemanjá, na sexta, foi um grande sucesso, com todos saudando a rainha do mar, mandando as oferendas. Ontem, o Fuzuê com crianças, idosos, gente de todas as idades curtindo o circuito Ondina-Barra. O Fuzuê tem essa capacidade de manter vivo e potencializar o Carnaval popular. E, hoje, o Furdunço, uma prévia ‘pra valer’ do Carnaval, com grandes atrações. Tenho certeza que as multidões vão tomar conta das ruas”, celebrou.

O prefeito também explicou que esses eventos anteriores ao Carnaval fazem o turista ficar mais tempo na capital, gerando riquezas para a cidade. “O grande desafio é você fazer com que a cidade fique cheia, com bares, restaurantes e hotéis lotados, por mais dias. Antes, o folião vinha na quinta e saia na quarta de cinzas. Hoje não. Mais tempo do turista aqui significa mais recursos injetados em nossa economia, mais investimentos”, disse. Além disso, o prefeito deu detalhes de como funciona a estrutura para fazer com que esses eventos com centenas de milhares de pessoas ocorram.

“Estou muito feliz. A operação está funcionando muito bem. Desenvolvemos o know-how ao longo dos anos. Montamos um centro de operações do Carnaval, com 140 câmaras. Monitorando em tempo real os trios. Quando vemos que a festa já vai acabar, liberamos os ônibus na Lapa para atender a demanda de público. Os agentes de trânsito atuando para liberar as vias, os agentes de limpeza… O Carnaval de Salvador avançou. Não é só o melhor do planeta, é o mais organizado. Tanto que milhares de pessoas vêm para cá para aprender como fazemos uma festa desta magnitude”, revelou. Dentre as atrações que tocaram hoje, estão Baiana System, Olodum e Psirico. Correio da Bahia