Agência Brasil

Em dezembro, as buscas no Google pelo nome do ex-tucano Geraldo Alckmin dobraram. A procura pelo político é maior desde a campanha eleitoral de 2018, quando ele concorreu á presidência. O aumento da curiosidade sobre Alckmin, que deve ir para o PSB, coincide com o período em que se intensficaram as especulações de que ele poderá ser o candidato a vice na chapa do ex-presidente e novamente presidenciável Luiz Inácio Lula da Silva (PT). As informações são da Folha de S. Paulo e retratam um movimento nacional. Nos últimos sete dias, em todo o Brasil, as buscas por Geraldo Alckmin saltaram 350%. Os termos mais buscados junto ao nome de Alckmin foram “Lula”, “vice” e “partido”. São Paulo foi o estado com o maior número de buscas, seguido do Distrito Federal, Paraíba e Pernambuco. No domingo, o ex-tucano e o petista se encontraram em um juntar em homenagem a Lula. Em declarações após o evento, ambos sinalizaram como possível a aliança em 2022. “Não importa se no passado fomos adversários. Se trocamos algumas botinadas. Se no calor da hora dissemos o que não deveríamos ter dito”, afirmou o petista. “Um primeiro passo foi dado”, completou o ex-tucano.