Foto: Divulgação

O deputado federal Cacá Leão, pré-candidato ao Senado pelo Progressistas Bahia, afirmou que “não é nem bolsonarista, nem petista”, mas segue um perfil de “independência “no Parlamento Federal e que, independentemente do presidente que for eleito, ele também será “um senador independente”.

“Vivi três governos, todas as minhas votações são a favor do Brasil. Você não vai ver na minha trajetória posicionamento meu sobre presidente ou governador que eu não concorde. Não sou bolsonarista, não sou petista, sou Cacá Leão, deputado independente e serei um senador independente”, afirmou, durante entrevista à rádio Metrópole.

Cacá disse ainda que seu mandato, como deputado federal, é do povo da Bahia que o colocou lá: “É um mandato de resultado para o estado”, declarou o postulante ao Senado

Ainda na entrevista, Cacá criticou o ministro da Economia, Paulo Guedes. “Ele é um cara gente boa. Gosto dele. Mas ele tem um defeito grave. Vou falar aqui: ele acha que só o pai dele fez filho sabido (risos). Esse é um problema grave. Então, ele não respeitou a política e foi para o enfrentamento com os deputados, com o Congresso. Isso comprometeu muito a relação dele com a política nacional”.

Cacá foi anunciado na composição da chapa do pré-candidato ao Governo da Bahia, ACM Neto (União Brasil), no início da semana, no lugar do vice-governador João Leão (PP), que recuou para preservar a saúde.

“Eu aguentar o ritmo da ligeireza antes era tranquilo, mas aguentar o ritmo do bonitão aqui (ACM Neto) não é fácil não. Nós tivemos agenda que fizemos cinco municípios em um dia. Não tenho nenhum problema de saúde, só que eu tenho 76 anos, preciso preservá-la. Neto tem 45, Cacá 42. Então a diferença é muito grande. Agora o que vamos ter é, ao invés de um só, dois leões lutando pelo seu povo”, declarou Leão, agora pré-candidato a deputado federal. TRBN