© Will Shutter/Câmara dos Deputados

A Câmara dos Deputados abriu investigação interna e acionou a polícia para apurar um ataque hacker no deste sábado (10) ao seu perfil oficial na rede social “X”, antigo Twitter. O autor dos ataques fez uma publicação às 11h09, chamando o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, de “ditador”.

O texto da publicação ainda afirma que Moraes e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva estariam planejando um golpe de Estado. A postagem ficou pouco mais de 10 minutos no ar. A mensagem escrita pelo hacker diz: “O DITADOR Alexandre de Moraes destrói a democracia. Estão planejando um golpe de Estado orquestrado pelo Alexandre e por @LulaOficial. Serei caçado, mas estou lutando contra.”

A assessoria de Comunicação da Câmara dos Deputados confirmou a invasão à rede e disse que “trocou a senha de acesso da conta para que novos ataques sejam evitados”. Informou também que “as autoridades policiais e medidas de segurança foram acionadas” e que haverá investigação interna sobre o ocorrido.

Na postagem, foram marcados os perfis oficiais no “X” do ex-presidente Jair Bolsonaro, um de seus filhos, Carlos Bolsonaro, o pastor Silas Malafaia e o influencer Monark. O Código Penal prevê pena de um a quatro anos de reclusão e multa para quem invadir dispositivo de uso alheio. Ainda não se sabe a autoria da invasão. G1