Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

A Câmara dos Deputados prestou homenagem na terça-feira (22) a líder quilombola e ialorixá Mãe Bernadete, assassinada a tiros no último dia 17, em Simões Filho (BA). A pedido do deputado Pastor Sargento Isidório (Avante-BA), o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), determinou um minuto de silêncio no plenário da Casa.

Bernadete Pacífico, de 72 anos, foi morta a tiros dentro de sua casa, no Quilombo Pitanga dos Palmares. Ao lado de três netos, ela assistia à televisão quando foi surpreendida pela invasão de dois homens, que ainda não foram identificados.

Segundo Wellington dos Santos, filho de Mãe Bernadete, a liderança quilombola foi alvo de 12 disparos de arma de fogo no rosto. O corpo da ialorixá foi enterrado no sábado (19), em Salvador (BA).

“[Quero] mostrar a nossa indignação, do povo baiano, pelo brutal assassinato, pela monstruosidade feita contra uma mulher negra, maravilhosa, mãe, rainha, chamada nossa querida Bernadete. […] Fatos como esses não podem continuar acontecendo”, afirmou o Pastor Sargento Isidório.

“Estamos falando de uma mulher maravilhosa, que, em 2017, perdeu o seu filho e, agora, perde a vida pelo benefício dos negros, pobres e quilombolas. E ainda tem um filho e netos que precisam ser cuidados pelos governos”, concluiu. G1