A Câmara Municipal realizou nesta última segunda-feira, 18, sessão solene para a entrega de títulos de cidadania santantoniense. Como todos os anos, os edis indicaram pessoas que consideram importantes na história e que tem contribuído para o desenvolvimento de Santo Antonio de Jesus. Os decretos foram apreciados, votados e aprovados em plenário, garantindo a outorga dos títulos. Foram entregues 14 títulos de cidadania santantoniense durante a sessão que contou com um grande número de pessoas acompanhando as homenagens.

Foram titulados como novos santantonienses, o deputado estadual José de Arimateia, o coordenador da 4ª Coorpin, delegado José Joaquim Pereira de Souza, a missionária Ana Maria Antonia, a engenheira ambiental Mila Fiusa Wanderley, a pastora e professora Nilda Maria Cabral da Silva, o engenheiro e servidor público Luiz Pereira Lima (Lula da 4ª Dires), o médico Eduardo Camargo Silva, o padre Valmiro Santiago, os radialistas Tino Alves, Welington Macedo e Zé Viramundo, o marceneiro e comunicador Chico Fortaleza e os empresários Melentino Tedesco e Darllane Souza.

Em seus discursos, os homenageados e homenageadas agradeceram pela honraria de se tornarem oficialmente cidadãos santanonienses depois de muitos anos de atuação no município seja permanecendo morando em Santo Antonio de Jesus seja utilizando suas funções públicas para apoiar o município.

O deputado estadual José de Arimateia agradeceu à vereadora Tia Adriana, proponente do seu título e se comprometeu a continuar atuando em prol de Santo Antonio de Jesus. “Prometo utilizar essa honraria como uma plataforma para ampliar ainda mais a minha dedicação ao serviço público, buscando sempre a melhoria da qualidade de vida de todos os cidadãos de Santo Antonio”, afirmou.

Já o delegado Joaquim Pereira, coordenador da 4ª Coorpin, agradeceu ao vereador Altemir Policial pela indicação do título que dedicou à equipe que tem trabalhado para diminuir cada vez mais os índices de violência no município. “Eu não trabalho sozinho, trabalho com equipe. É muito desgastante o nosso trabalho, mas eles fazem com excelência esse trabalho diminuindo os índices de criminalidade”, ressaltou.

A engenheira ambiental Mila Wanderley também agradeceu pela concessão do título, indicado pelo vereador Uberdan Cardoso e fez uma dedicação especial a pessoas em situação de rua ao afirmar que seu vínculo com Santo Antonio de Jesus se deu a partir do trabalho solidário de sua mãe, a médica Ana Wanderley, com a qual fazia distribuição de sopa para estas pessoas na praça da Biblioteca. Ele citou nominalmente o conhecido “Pedinha” que há muitos anos vivencia a situação de rua. “Minha mãe nos levava e sempre fez questão de que a gente tivesse esse contato com um mundo que não era nosso, mas que nos formou, eu e meus irmãos, pessoas, acho que minimamente engajadas nas causas sociais e ambientais, nas causas humanas da nossa cidade. Eu sempre me senti santantoniense, mas hoje além de santantoniense eu me sinto ‘papajaca’ e com a responsabilidade maior de participar das decisões e de contribuir positivamente para nossa cidade”, afirmou.

O servidor público Luiz Lima, o Lula da 4ª Dires, disse que quando soube da outorga do título ficou surpreso e considerou não haver necessidade porque ao longo dos 39 anos residindo na cidade se sente efetivamente santantoniense, mas entendeu a relevância da honraria. “A concessão desse título não somente me orgulha, mas remete a outros significados que são essenciais para nossa autoestima como o fortalecimento do vínculo afetivo pela população dessa cidade, reconhecimento dos valores positivos que procuramos imprimir nas relações profissionais, culturais e interpessoais. E ainda esse título passa o importante recado de que o que foi realizado até aqui foi de grande valia, mas também nos impulsiona a contribuir mais para o desenvolvimento desta cidade”, ressaltou.

Bastante emocionado, o radialista Tino Alves agradeceu ao presidente Chico de Dega pela indicação do título de cidadão santantoniense, dedicou à sua família a honraria e fez questão de agradecer a todos os profissionais de rádio que lhe deram oportunidade de ingressar e trabalhar no veículo de comunicação que firmou seu vínculo com Santo Antonio de Jesus. “Eu ganhava como coordenador (em Cruz das Almas) mil e quinhentos reais e vim para Santo Antonio de Jesus para ganhar trezentos reais, mas eu tinha certeza que um dia eu ia ser reconhecido, não pelo dinheiro, mas por vocês da sociedade dessa terra”, afirmou.

Com a entrega dos títulos de cidadania santantoniense, a Câmara fechou o ciclo de sessões solenes em 2023. O presidente Chico de Dega fez questão de agradecer a todos os participantes da sessão e a toda equipe da Câmara responsável pela organização do momento. Ele parabenizou os titulados e ressaltou a importância de todos para a cidade. “Todos aqueles que receberam (o título de cidadania santantoniense) já tinham compromisso com nossa cidade e agora aumenta porque é filho de Santo Antonio de Jesus, essa cidade que sabe acolher e nesta noite recebemos ilustres filhos”, concluiu o presidente.