Agência Brasil

Foi iniciada nesta semana a Campanha Nacional de Multivacinação. Em todo o Brasil, 45 mil postos vão aplicar 18 tipos de vacinas que protegem crianças e adolescentes de doenças como poliomielite, sarampo, catapora e caxumba. A campanha foi lançada oficialmente nesta última quinta-feira (30) pelo Ministério da Saúde e vai durar até o dia 29 de outubro. O público-alvo é formado de crianças e adolescentes até 15 anos.

Entre as vacinas que estarão disponíveis nos postos durante campanha estão: BCG, Hepatite A e B, Penta (DTP/Hib/Hep B), Pneumocócica 10 valente, VIP (Vacina Inativada Poliomielite), VRH (Vacina Rotavírus Humano), Meningocócica C (conjugada), VOP (Vacina Oral Poliomielite), Febre amarela, Tríplice viral (Sarampo, rubéola, caxumba), Tetraviral (Sarampo, rubéola, caxumba, varicela), DTP (tríplice bacteriana), Varicela e HPV quadrivalente (Papilomavírus Humano).

Estarão disponíveis para atualização da caderneta de adolescentes as vacinas HPV, dT (dupla adulto), contra febre amarela, Tríplice Viral, Hepatite B, dTpa e Meningocócica ACWY (conjugada). Nos últimos anos o Brasil vem vivenciando queda da cobertura vacinal. De acordo com o Ministério da Saúde, por décadas o país registrou índices de vacinação acima de 90%, nos últimos anos a cobertura vem caindo e chegou a cerca de 60%, levando preocupação às autoridades sanitárias.

Doenças que eram consideradas erradicadas no país, como sarampo, por exemplo, voltaram a registrar casos, o que tirou do Brasil a condição de país livre do sarampo pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Em parte, a baixa cobertura, segundo autoridades do Ministério da Saúde, é explicada pela disseminação de notícias falsas (fake news) e pela atuação de grupos antivacinas.