BNews/Dinaldo Silva

A admissibilidade da candidatura do ex-deputado estadual Tom Araújo (União) foi aprovada na tarde desta segunda-feira (6) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa. A aprovação se deu por unanimidade no colegiado, com oito votos possíveis a favor, incluindo os dos parlamentares da base governista.

Pela manhã, a candidatura da ex-primeira-dama Aline Peixoto também foi aprovada na comissão por unanimidade. As bancadas do governo e da oposição fizeram um acordo para que fosse dessa forma. “Deixamos para tratar do mérito no plenário”, disse o líder da minoria, Alan Sanches (União).

Antes da votação do relatório do deputado Júnior Nascimento (União) pela admissibilidade da candidatura de Tom, o ex-deputado foi sabatinado na CCJ. Ao contrário da arguição de Aline, a de Tom foi mais técnica. O momento mais polêmico foi a intervenção do deputado Leandro de Jesus (PL), que criticou a candidatura de Aline.

Após a sabatina e aprovação das duas candidaturas na CCJ, caberá ao plenário da Assembleia decidir quem vai ocupar a vaga aberta no TCM. A eleição deve ocorrer na tarde da próxima quarta-feira (8), no Dia Internacional da Mulher. Política Livre