Apesar de estar recém-casado e viajando nos Estados Unidos, Carlinhos Maia não vive um mar de flores na vida pessoal. O influenciador digital voltou a ser criticado após filmar um morador de rua dormindo e ainda compará-lo aos mendigos do Brasil.

“Pessoas da rua, como são diferentes, olha. Impressionante! Até isso é diferente, pessoal. Parece um ator, gente”, disse enquanto filmava um homem branco, de barba, que dormia em uma calçada.

Com a repercussão negativa do comentário – Maia chegou a ser chamado de lixo -, ele usou o Instagram para desabafar. Aos prantos, o influenciador ressaltou, ao longo de uma série de “stories” publicados nessa quinta-feira (11), que só cultiva o bem enquanto pessoas más tentam detoná-lo.

“A maldade é tão grande para tentar atrapalhar. Não vou parar de ajudar as pessoas, de brincar, de filmar. Me criticaram porque elogiei um mendigo, só achei ele bonitão e parecia ator. Me taxam de preconceituoso e eu sendo gay. Me taxam de preconceituoso com negro e minha mãe é negra”, pontuou.

As mensagens foram gravadas ao lado de um professor brasileiro, o Paulo, e de uma aluna dele. O rapaz mantém o projeto Soulphia, que visa transformar moradoras de rua dos Estados Unidos em professoras de inglês. Ele e Maia contam que o influenciador foi o responsável por alavancar o projeto ao divulgá-lo no seu perfil dois anos atrás.

“Vocês vão dizer que é marketing, mas isso não é marketing, não”, ressaltou o influenciador, esclarecendo que poderia usar sua página apenas para ganhar dinheiro, já que muitas marcas o procuram para divulgar seus produtos, mas prefere fazer o bem. Com isso, Maia clamou por intervenção divina para afastá-lo das críticas.

“Se não estiver satisfeito com tudo que eu faço, tira esse monte de números. Quero mais, não, senhor. Tira, senhor, pode tirar. Vão seguir esse povo aí, essas páginas do mal, não me segue, não”, implorou. Brasileiro com mais visualizações no Instagram Stories, Carlinhos Maia possui mais de 16 milhões de seguidores na plataforma. Por Ailma Teixeira