Foto: Divulgação

Ainda conforme a Agência Brasil, a associação divulgou que a taxa média de ocupação de leitos chegou a 84%. Em abril, esse número não passava de 77,5%.

“Estamos entrando em uma semana de maior preocupação em relação às duas últimas. O crescimento dos atendimentos nos pronto-atendimentos tem sido muito expressivo nos hospitais, o que reflete no aumento do número de internações e faz com que as instituições voltem a precisar ampliar a destinação de leitos para covid-19”, disse o diretor-executivo da Anahp, Antônio Britto.

Segundo a associação, dentre os atendimentos em pronto-socorro relacionados à doença, 4,52% precisaram de internação e cerca de 1,2% precisaram de encaminhamento para uma unidade de terapia intensiva (UTI). Bahia Notícia