Foto: Divulgação

O vice-governador João Leão (PP) disse que o consórcio chinês, formado pela CR20 (China Railway 20 Bureau Group Corporation) e pela CCCC (China Communications Construction), só quer iniciar as obras da Ponte Salvador-Itaparica após a definição do novo governador da Bahia.

Ex-secretário de Planejamento de Rui Costa, Leão era um dos coordenadores do projeto da ponte até romper com o governo petista e migrar para a base do ex-prefeito soteropolitano ACM Neto (UNIÃO). Em 2021, o vice-governador chegou a dizer que as obras do equipamento iriam começar no final de novembro do ano passado.

“Não saiu (a ponte) porque em função do término do mandato o consórcio não está querendo iniciar. Quer iniciar no novo mandato. Eles estão certíssimos. Querem iniciar com o novo governador, seja lá quem for”, disse Leão, em entrevista à Tribuna.

O vice-governador lembrou que em 2018, por causa das eleições, os chineses também decidiram interromper as negociações para construir a ponte até a definição do governo.

“É aquela velha história. Os chineses são muito governistas. Eles não acreditam nas sucessões. O que tem de obras no Brasil que estão paradas porque o governo começou e outro parou. Então, eles querem discutir e conversar”, afirmou Leão.

Pré-candidato ao governo da Bahia, ACM Neto tem dito que fará uma auditoria no projeto, se for eleito. “Ele está certíssimo. Ele tem que fazer essa auditoria. Ele não tem conhecimento do aconteceu”, defendeu o vice-governador.

Grupo de trabalho 

No mês passado, ACM Neto disse que pretende, caso seja eleito, constituir imediatamente um grupo de trabalho para reavaliar todo o projeto e os custos da obra da Ponte Salvador-Itaparica. Ele disse ainda que considera “uma piada tudo o que o PT fez esse tempo todo, dizendo que ia inaugurar a ponte em 2013”.

“Gastaram muito dinheiro em relação à ponte, com estudos, com criação do projeto, com tudo isso, e está aí tudo parado. Quem prometeu entregar a ponte em 2013 foi Jaques Wagner. Quem fez propaganda da ponte esse tempo todo, inclusive botando outdoor na cidade, foram Jaques Wagner e Rui Costa”, disse o ex-prefeito de Salvador em entrevista à rádio CBN.  Tribuna da Bahia