Foto: Reprodução/Pixabay

Cientistas brasileiros identificaram sete medicamentos com potencial de inativar a replicação do novo coronavírus (SARS-CoV-2), causador da Covid-19. A descoberta foi feita por pesquisadores do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP).

Os pesquisadores utilizaram uma tecnologia computacional conhecida como reposicionamento de fármacos, que selecionou mais de 11 mil medicamentos e identificou os sete com a maior capacidade de impedir a replicação do coronavírus em células infectadas. As informações são da CNN.

Agora eles vão se debruçar sobre esses medicamentos para comprovar a eficácia deles in vitro e, na sequência, em testes clínicos em humanos, traz a reportagem. O estudo foi publicado no Journal of Biomolecular Structure and Dynamics.

À reportagem, Cristiane Guzzo, professora do ICB da USP e coordenadora do estudo, afirmou que esses sete medicamentos já são aprovados pela Food and Drug Administration (FDA), agência dos Estados Unidos semelhante a Anvisa.

Na visão dela, esse fato pode facilitar o avanço da pesquisa para testes clínicos (em células humanas), caso a eficácia contra o novo coronavírus seja comprovada em testes laboratoriais, destaca a CNN.

Ainda conforme a matéria, nenhum desses medicamentos havia sido testado contra a Covid-19 até então. “A estratégia de usar estes fármacos é porque já são moléculas aprovadas e utilizadas no mercado, e isso facilita para conseguir a utilização imediata, já que todo o processo de validação, de toxicidade e efeitos colaterais está estabelecido”, disse à Guzzo CNN.