Victor Ferreira / EC Vitória

O Vitória derrotou o Criciúma por 2×1 no Barradão, na noite deste domingo (7), em partida válida pela 15° rodada do Brasileirão. Dentro de casa, o rubro-negro contou com mais uma noite inspirada de Alerrandro, que já havia marcado duas vezes no jogo anterior, contra o Corinthians. Dessa vez, o camisa 9 marcou de pênalti e ainda deu assistência para gol de Lucas Esteves.

O placar foi construído ainda no primeiro tempo, com dois gols em sequência, aos 30 e aos 36 minutos. Os catarinenses também descontaram na etapa inicial, com Matheusinho. Após a volta do intervalo, o que se viu foi um duelo morno e controlado pelo Leão.

O resultado fez o Vitória chegar aos 15 pontos, ocupando a 15° colocação. Agora, são três à frente da zona de rebaixamento, que é aberta pelo Corinthians, com 12. Na sequência, o Leão terá mais uma oportunidade de vencer dentro dos seus domínios. Na próxima quinta-feira (11), às 21h30, o time recebe o Botafogo no Barradão.

O jogo

Diante de sua torcida, o Vitória tentou dominar desde o início com a posse. No entanto, sofreu nos minutos iniciais com marcação alta do Criciúma, que recuperou a bola em algumas oportunidades no setor ofensivo e assustou a torcida rubro-negra. A primeira chance mais clara, no entanto, surgiu a favor do time baiano, aos 14 minutos. Após cobrança curta de escanteio, o zagueiro Rodrigo, do Criciúma, cabeceou contra a própria meta e obrigou o goleiro Gustavo a desviar a bola, que tocou o travessão antes de ir para fora.

O jogo seguiu por boa parte do primeiro tempo sem oportunidades de gol. Além da marcação bem postada das duas equipes, erros bobos impediam que Vitória e Criciúma tivessem sucesso nas investidas ofensivas. Até que, aos 27, Willian Oliveira foi lançado e venceu uma disputa com dois adversários dentro da área. Ao avançar em direção ao gol, foi derrubado pela marcação e o árbitro apontou pênalti para o Leão. Na cobrança, Alerrandro não decepcionou e abriu o placar.

Depois do 1×0, o Barradão pegou fogo e a torcida não parou de cantar. Com o clima, o Criciúma recuou e deixou de fazer marcação avançada. O Vitória, então, aproveitou, e passou a dominar as iniciativas.

Não demorou para o anfitrião ampliar. Aos 36, após o rubro-negro trabalhar bem a bola por mais de um minuto, Alerrandro fez o pivô e tocou de primeira para a entrada de Lucas Esteves na área. O lateral tocou rasteiro, na saída do goleiro Gustavo, para fazer o 2×0 e levar a torcida à loucura. Com o segundo gol, o Leão dominou ainda mais a posse, e o Criciúma pareceu desnorteado.

Aos 42 minutos, porém, Bolasie recebeu lançamento pelo lado esquerdo, driblou Willean Lepo e colocou a bola na cabeça de Matheusinho, que mandou forte, no fundo da rede de Lucas Arcanjo. O gol reacendeu a esperança do clube catarinense, que cresceu no jogo. Mas a zaga mandante impediu a reação.

Na segunda etapa, a partida ficou truncada, sem grandes chances nos primeiros minutos. Só aos 16 minutos houve a primeira oportunidade clara, e foi o time catarinense que assustou. Após boa jogada pela direita, Léo Naldi não conseguiu cortar cruzamento e Caíke recebeu livre na grande área. De primeira, ele chutou forte, carimbando o travessão.

As chances de gol ficaram por aí. O Vitória controlou jogo, dominou a posse de bola e conteve o Criciúma ao longo de boa parte do segundo tempo. Nos momentos em que o rival conseguia criar boas jogadas, esbarrava em erros no último setor do campo e não chegou a preocupar o goleiro Lucas Arcanjo.

Com a partida tranquila, Carpini aproveitou para tirar Alerrandro, para entrada de Culebra. Ele ainda promoveu a estreia do atacante Everaldo, que estava parado desde fevereiro. Mas o panorama não se modificou. O Vitória continuou retendo a posse, arriscando vez ou outra, mas sem dar espaço para o Criciúma. Assim, garantiu os três pontos. Correio da Bahia