Secom

O prefeito de Salvador, Bruno Reis, disse que diante do aumento do número de casos de Covid-19 na cidade, não descarta o retorno de medidas restritivas. No entanto, o prefeito avalia que, neste momento, ainda não há impacto no sistema de saúde. “Estamos tendo um aumento de pessoas com Covid(-19). Isso é fato. Eu nunca tive tantos colaboradores e tantos amigos com Covid. Porém, graças a Deus, nenhuma necessitando de hospitalização. Muitas assintomáticas, ou com sintomas leves de gripe. Caso os números impactem o sistema de Saúde, vamos avaliar que medidas tomar. Não descartamos medidas restritivas de isolamento social, mas hoje, elas ainda não são necessárias. Vamos avaliar como a pandemia vai se comportar”, disse o prefeito, em entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira (6).

O prefeito comentou a situação do Ceará, que na última quarta (5), anunciou a redução de público de festas por 30 dias. Bruno Reis disse que ainda não foi consultado pelo governo da Bahia sobre decisão semelhante, mas seguiu a avaliação com base nos impactos do sistema de saúde. Segundo ele, caso o número de infectados impacte no sistema, existe a possibilidade de que a Bahia repita a decisão cearense. “Caso seja necessário, teremos que adotar essas medidas, mas vamos aguardar os próximos dias para tomar uma decisão. Essa é uma decisão que cabe ao governo do estado, mas a prefeitura sempre que é consultada, vocês tem visto minha cautela. Se nós tivéssemos tendo aumento nos leitos de UTI por conta da covid… temos possibilidade ampliar caso seja necessário, para, se for o caso, avaliar e tomar essa decisão”, disse.

O prefeito ainda fez um apelo para que as pessoas se vacinem contra a Covid-19. “Importante é fazer um apelo para que as pessoas se vacinem. Quem está vacinado e está pegando Covid não está tendo agravamento do caso. Temos 220 mil pessoas que não voltaram pra tomar a segunda dose, outras 400 mil que já poderiam tomar a de reforço e não tomaram. Então, se essas pessoas fizerem a parte delas, o que lhes cabe, muito provavelmente não vamos precisar tomar outras medidas de isolamento social”, disse. Bruno Reis anunciou um mutirão de vacinação contra a gripe no próximo sábado. O prefeito diz que 178 mil pessoas acima de 60 ainda não se vacinaram contra a doença provocada pelo vírus influenza.

“Vamos jogar duro na vacina contra influenza, especialmente a população carente que não tem como pagar com a vacina. Amanhã [sexta] vamos ter vacinação só contra Covid, e vamos fazer um grande mutirão no sábado, que estamos chamando de Dia da Sabedoria para vacinar os idosos acima de 60 anos. Aí sobrando vacina, na segunda-feira (10), nós voltamos com as crianças, porque ainda tem muitas crianças sem se vacinar. Com isso ajudamos a evitar um surto”, disse o prefeito.

O prefeito ainda agradeceu ao governador de São Paulo, João Doria, que, através do Instituto Butantan, fez a doação de 150 mil doses da vacina contra a gripe para Salvador. “Conseguimos viabilizar em parceria com a Gol para a chegada das vacinas, que chegam na tarde de hoje, às 15h. Quero aproveitar e gradecer ao governador João Doria que doou 150 mil doses. Só tínhamos perspectivas de receber mais vacinas em março. Eu liguei para o governador para tentar comprar mais doses e ele resolveu, através do Butantan, que tem essa finalidade social, doar 150 mil doses. Seria um custo de 2 milhões e 250 mil que estamos economizando. Agradeço ao governador Joao Doria”, disse. G1