Testemunhar trocas de goleiro não é uma realidade incomum no Vitória, pelo menos do ano passado para cá. Entre 2018 e 2019, cinco goleiros diferentes passaram pela meta rubro-negra e no jogo deste sábado (18), contra o São Bento, o time terá mais uma mudança.

Após a falha contra o Guarani, Caíque foi barrado e, segundo o clube, passa por um período de aperfeiçoamento e está treinando separado. A situação de Caíque é semelhante à de João Gabriel, que sequer tem ido para o banco de reservas.

Com isso, o treinador Claudio Tencati tem à disposição os goleiros Ronaldo e Lucas, recém-promovido do time júnior. Um dos dois será o escolhido para iniciar o jogo contra o São Bento hoje, às 16h30, pela quarta rodada da Série B. Não será surpresa se o garoto de 20 anos for titular.

Titular na época de Marcelo Chamusca, Ronaldo disputou 11 partidas na temporada antes de perder a vaga para João Gabriel, já com Tencati.

“Vitória vem passando isso desde o ano passado: muitas oscilações em relação à posição de goleiro. Não há como negar que a gente tinha colocado uma possível contratação”, afirmou o treinador.

Sem a contratação, ele apelou para a base. Lucas treina com o time desde a intertemporada que o Vitória fez antes do início da Série B e, apesar de Tencati optar por esconder o próximo titular, o garoto deve estrear como profissional. “Tanto Lucas quanto Ronaldo estão preparados. São dois bons goleiros. Lucas, que ninguém viu ainda, é um excelente goleiro”, elogiou o treinador.

Andrigo barrado
As mudanças no Vitória se ampliam para outros setores: após más atuações, Andrigo sequer foi relacionado para o jogo de hoje. Tencati explicou: “Com opções de jogadores que chegaram, a gente preferiu tirar Andrigo, recuperá-lo emocionalmente, o lado físico e técnico. E retornamos em um segundo momento”.

O único meia na relação da partida é Nickson, que o técnico deu a entender que será titular. O zagueiro Dedé é o mais cotado para ocupar o lugar de Victor Ramos e ser titular já na estreia.

Victor era capitão da equipe, mas acertou rescisão ao longo da semana e deixa a braçadeira como herança a ser disputada por Neto Baiano e Everton Sena, que já trabalhou com o treinador no Londrina e disputou a Série B também por CRB, Goiás e Boa.

Recém-contratados, o volante Marciel e o atacante Anselmo Ramon também foram relacionados pela primeira vez. Matheus Manga já havia sentado no banco na rodada anterior, em Campinas. Tantas alterações são justificadas pela necessidade de entrar na briga pelo G4, já quatro pontos à frente.

O rubro-negro é o 13º colocado com três pontos e enfrenta o 19º. “O Vitória é uma equipe em formação. Não tem como não ter as mudanças. Sou um treinador que não gosto de rotatividade, mas em alguns setores não tem como não mudar em função do momento e da necessidade de melhorar o momento da equipe”, argumentou Tencati.

Com um ponto, o São Bento tem jogadores conhecidos da torcida rubro-negra, e um deles é o lateral Mansur, que será titular. O volante Feijão, ex-Bahia, está machucado. O time só venceu um jogo de 16 disputados neste ano. Correio da Bahia Foto: EC Vitória