Foto: Divulgação

O que é fake news? Como combater e identificar essas mentiras? Quais são as consequências das notícias falsas e como evitá-las? Essas são algumas das perguntas sobre fake news mais buscadas e com maior crescimento de procura no Google nos últimos 12 meses, aponta levantamento exclusivo do Google Trends neste domingo (2) — data em que é comemorado o Dia Internacional da Checagem. O levantamento mostra que:

  • As pesquisas sobre notícias falsas subiram 30% no Brasil nos últimos 12 meses em comparação com o mesmo período anterior.
  • As buscas aumentaram principalmente entre setembro e novembro do ano passado, período marcado pelas eleições.
  • As buscas pelo Fato ou Fake, iniciativa de checagem de mensagens falsas do Grupo Globo, dobraram (+100%) no Brasil no mesmo período.
  • O interesse de busca por “checagem de fatos” também subiu nesse período no Brasil: a alta foi de mais de 40%.

Os dados do Google Trends ainda apontam que campanhas eleitorais e certos momentos da pandemia da Covid-19 foram os períodos com mais pesquisas pelo assunto “fake news” no Google no Brasil desde 2004, início da série histórica. Outubro de 2018 foi o mês com o maior interesse de busca. Veja abaixo quais foram as perguntas mais buscadas sobre o assunto no país nos últimos 12 meses, bem como quais foram os questionamentos que tiveram maior crescimento no período.

Fake news: as perguntas mais buscadas no Google nos últimos 12 meses

  1. O que é fake news?
  2. Como se escreve fake news?
  3. Como combater as fake news?
  4. Como identificar uma fake news?
  5. Quais são os perigos da fake news?

As perguntas com maior crescimento de busca nos últimos 12 meses

  1. Quais são as consequências das fake news? (330% de aumento)
  2. Como evitar fake news? (220%)
  3. Como surgiu fake news? (200%)
  4. Fake news é crime? (150%)
  5. Como acabar com as fake news? (70%)

Fato ou Fake explica

Diversas perguntas acima já foram respondidas em reportagens publicadas desde o lançamento do Fato ou Fake, em 2018. Veja abaixo os principais destaques e outras perguntas sobre o assunto. G1