ec vitoria

Léo Condé não colocou panos quentes. O Vitória começou muito mal o jogo contra a Ponte Preta, na noite deste domingo (30), no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, e pagou o preço ao sofrer dois gols nos 12 primeiros minutos da etapa inicial. Porém, o rubro-negro mudou de postura no segundo tempo e buscou o empate em 2×2. Após o apito final, o técnico rubro-negro analisou a atuação do time.

“Foi um jogo movimentado. A gente já sabia que seria difícil jogar aqui, é sempre complicado jogar contra a Ponte aqui em Campinas, mas a gente não esperava começar tão mal no jogo. Aqueles 10 ou 15 minutos iniciais nossos, não apenas pelos gols, foram muito ruins. Tanto em termos de marcação quanto em termos de construção de jogo e acabou que a gente sofreu dois gols muito rápidos”, admitiu Léo Condé.

Léo Naldi abriu o placar aos oito minutos e André marcou um golaço de voleio aos 12. Logo depois, aos 15, a Ponte Preta teve o zagueiro Matheus Jesus expulso e ficou com um a menos em campo. Ainda assim, o Vitória demorou engrenar na partida, algo que aconteceu no segundo tempo. Léo Gamalho, de pênalti, e Iury Castilho garantiram o empate.

“Depois a equipe foi se encontrando dentro do jogo, talvez um pouco ansiosa por querer buscar o gol de qualquer maneira. A gente fez muitas escolhas erradas. Conseguimos corrigir isso no intervalo, não só com algumas mudanças, mas principalmente com questão de atitude. Pedimos a eles que tivessem um pouco mais de tranquilidade, pressionassem mais a saída de bola da Ponte e circulasse mais a bola, que a gente sabia que dessa forma a gente poderia chegar, abrir espaço na defesa da Ponte, que iria se fechar com duas linhas de quatro e não foi diferente”, disse Léo Condé.

Para o comandante rubro-negro, a partida contra a Ponte Preta mostrou a força e personalidade que o Vitória tem nessa Série B.

“A gente foi construindo uma série de situações. Criamos muitas oportunidades que poderiam até ter resultado em vitória nossa. O começo foi muito ruim, mas depois a equipe se encontrou e mostrou a força do Vitória na competição”, disse.

“O início foi muito abaixo, mas a equipe teve personalidade para buscar. Não buscamos o empate só pela expulsão do jogador da Ponte. Muitos times têm um jogador a mais e não conseguem furar a retranca do adversário. Nossa equipe teve o mérito de buscar, propor e conquistar o empate”, completou.

O resultado diante da Ponte Preta fez o Vitória perder a liderança da Série B, porque o Novorizontino venceu o Vila Nova, somou 39 pontos, o ultrapassou e é o novo líder. Mas o rubro-negro está na cola, na segunda colocação, com 38.

“A competição está muito equilibrada. Sempre entramos para vencer, mas fora de casa o ponto é importante. Temos que fazer o dever de casa no Barradão, na próxima quarta, mas esse ponto vai ser importante lá na frente”, valorizou Léo Condé.

O Vitória retorna para Salvador ainda na noite deste domingo e o elenco ganhará folga na segunda-feira (31). A reapresentação está marcada para a terça-feira (1º) à tarde. O próximo compromisso rubro-negro já é na quarta-feira (2), às 21h30, contra o ABC, no Barradão. Correio da Bahia